19 abril 2010

Vivendo a transformação interior

O lema da minha ordenação sacerdotal é: “E a sorrir, pronunciaste meu nome”.

Quando a nossa mãe nos chama pelo nome composto é sinal de que a coisa não está boa, “o mar não está para peixe”. Toda palavra tem um invólucro, que é aquela emoção da voz. Tudo depende da maneira como o outro diz o seu nome ou como diz a frase.
 
Um dia escutei Jesus chamando meu nome assim: “Fábio, meu filho”. Sorrindo mesmo. Jesus é muito tranquilo quando nos chama, porque Ele sabe que se for dócil, aquele que é chamado vai ficar do jeito que Ele quer.

Deus nos chama pelo nome. Deus me chamou na minha infância simples, mas extremamente rica de poesias e significado. Deus usou das imagens que me atrairiam, não me chamou a partir de coisas de que eu não gostava. O Senhor é sábio. Num primeiro momento, Ele se utiliza de contextos dos nossos desejos, das alegrias que nos arrepiam a alma, depois que entramos no processo Ele vai com pedagogia nos dizendo que depois do “leite” tem que ter “alimento sólido”.

Quer ser grande? Passe pelo caminho da humilhação. A primeira vez que Deus o chama é uma história bonita, mas dura. Jesus, com um método pedagógico maravilhoso, faz com que os discípulos voltem à vida antiga. Depois do calvário, qual foi a primeira frase? “Vamos pescar.” Os olhos dos discípulos se abriram no contexto de uma vida antiga, mas inadequada.
 
A nossa verdade é o lugar onde Deus trabalha, onde Ele pode agir. Aos poucos vamos sendo chamados de outras formas, vamos sentindo que Deus vai chamando o nosso nome de outro jeito, e se correspondemos com o que Deus vai mudando dentro de nós, com certeza, ficaremos cada vez melhores, porque quando Deus faz, não faz porcaria.

O que você faz com a fragilidade que existe dentro de você? A proposta de Jesus para nós é violenta, por isso Ele disse que só vão entrar no Reino dos Céus os violentos.

A mesma voz que me chamou um dia, chama você também. A partir dos seus recursos, Deus vai transformá-lo em uma pessoa muito melhor do que você é.

Eu não sei quando foi que Jesus entrou na sua vida ou os recursos que Ele usou para chamar a sua atenção. Não sei se Jesus já entrou muito ou pouco na sua vida, mas de uma coisa eu tenho certeza: você já não é mais o mesmo, alguma coisa de muito divino já começou acontecer dentro de você.

Ninguém está garantido, nós estamos todos no mesmo processo para o coração ficar melhor. Às vezes, o reflexo do outro nos vai fazendo ser melhores, assim como há outros que nos fazem retroceder. Nós não queremos retroceder. Eu não sei o quanto Deus já entrou em você, mas uma coisa é certa: Ele está à porta do seu coração para fazer de você um homem novo, uma mulher nova.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares