26 novembro 2010

O Dizimo

Disse Jacó a Deus: “E esta pedra que ergui como uma coluna será uma casa de Deus, e de tudo o que me deres eu te darei fielmente o dízimo” (Gênesis 28,22).

O Senhor Bom Deus estabeleceu leis pelas quais Ele age. Quando você deixa de cumprir essas leis, abre-se uma brecha ao Inimigo das nossas almas para ele receber o direito legal de entrar em sua vida e devorar aquilo que você conquistou. Diz São Paulo Apóstolo: “Não deis lugar ao diabo” (Efésios 4, 27).


A área financeira tem sido a área mais atacada nestes últimos tempos. A vida financeira de muitas pessoas tem sido assolada, não apenas pelas dificuldades naturais, mas porque o mal tem alcançado legalidade para entrar e saquear. A missão do mal é a destruição total.

Este estudo tem como objetivo ajudá-lo a compreender os princípios bíblicos e a exercer autoridade, no nome de Jesus Cristo, para repreender o poder do Inimigo (Lucas 10, 19).

AS BÊNÇÃOS DE DEUS

O dízimo é o meio de você repreender o devorador. É através da sua fidelidade pelos “dízimos e ofertas” ao Senhor Deus que se realiza toda obra de caridade e missões. Dízimos e ofertas são ferramentas eficazes para ocupar o espaço social com obras para dignidade da pessoa humana. Tão grande é a caridade de ser dizimista e ofertante.

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei à prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.” (Malaquias 3,10).

Dizia Santa Teresa de Ávila: “Teresa sem a graça de Deus é uma pobre mulher, com a graça de Deus uma força; com a graça de Deus é muito dinheiro, uma potência”. Cada católico fiel nos dízimos e nas ofertas constrói essa potência na paróquia e na Igreja e mundo inteiro em prol da salvação das almas e das obras de caridade.

A PEDAGOGIA DO DÍZIMO

O dízimo é um assunto altamente espiritual. Sai da Sagrada Escritura para toda dimensão da nossa vida.

O dízimo é o plano econômico-pedagógico do bom Deus para nossa prosperidade.

Quem bem alimenta a sua vida espiritual o lucro é abundante para vida material. Espiritualidade e economia solidária andam juntas. São duas ferramentas para o bem estar social, econômico, político, cultural e religioso.

Disse o grande poeta e dramaturgo francês Victor Hugo: “O espírito enriquece com aquilo que recebe e o coração, com aquilo que dá”.

Afirma São Paulo Apóstolo: “Mais bem-aventurada coisa é dar do que recebe” (Atos 20, 35).

CONCLUSÃO

Há mais de 8.000 promessas de bênçãos na Sagrada Escritura. Tais bênçãos virão com decorrência da nossa obediência a Deus e a nossa fidelidade em dizimar.

O dízimo é bênção para: o cristão que vive a obediência da Palavra de Deus. Para a família que tem a proteção da Sagrada Família, por viver o exemplo desta. Para sociedade que se torna mais justa e fraterna pela aplicação da economia solidária dos cristãos nas obras de caridade.

Finalizo com as palavras de Jesus Cristo para uma profunda meditação: "Sede misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso. Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados; dai, e dar-se-vos-á. Colocar-vos-ão no regaço medida boa, cheia, recalcada e transbordante, porque, com a mesma medida com que medirdes, sereis medidos vós também." Lucas 6,36-38.
_______________________________________________________________
Pe. Inácio José do Vale
Pregador de Retiros Espirituais
Especialista em Ciência Social da Religião
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares