04 agosto 2011

Água e sal exorcizados, grandes sacramentais

O QUE SÃO NA REALIDADE OS SACRAMENTAIS?

São sinais sagrados, pelos quais, à imitação dos sacramentos, são significados efeitos principalmente espirituais, que se obtêm pela oração da Igreja. Pelos sacramentais os homens se dispõem para receber o efeito principal dos sacramentos e são santificadas as diversas circunstâncias da sua vida (CIC 1677).

E QUAIS AS GRAÇAS QUE ALCANÇO AO USÁ-LOS?
A liturgia dos sacramentos e dos sacramentais permite que a graça divina, que promana do mistério pascal da paixão, morte e ressurreição de Cristo, do qual recebem a sua eficácia todos os sacramentos e sacramentais, santifique todos os acontecimentos da vida dos fiéis que os recebem com a devida disposição. De tal forma que todo uso honesto de coisas materiais possa ser dirigido à santificação do homem e ao louvor a Deus.

OS SACRAMENTAIS NOS LEVAM A MANTER UM CONTÍNUO RELACIONAMENTO COM DEUS
Não podemos comunicar-nos sem nossos sentidos, pois só através deles é que vem todo o nosso conhecimento. Os sacramentais (água benta ou exorcizada, sal exorcizado, terços, imagens, cruzes, medalhas e outros) levam-nos a manter um contínuo relacionamento com Deus. Em uma de suas aparições em Medjügorje, Nossa Senhora nos disse: “...tragam objetos bentos com vocês. Coloquem-nos em suas casas e restaurem o uso da água benta.”
 
E PORQUE DEUS ESCOLHEU OS SACRAMENTAIS?
Por serem objetos pequenos. Através deles Deus esmaga o orgulho do maligno. Pois escolheu o que é fraco para confundir os orgulhosos. E, como São Paulo disse que a sabedoria da Cruz é escândalo para os que crêem, igualmente dizemos que os sacramentais são a força de Deus para aqueles que decidem.

ALGUNS TRAÇOS CARACTERÍSTICOS DOS SACRAMENTAIS
• São instituídos pela Igreja em vista da santificação (CIC 1668);

• Compreendem sempre uma oração acompanhada de determinado sinal como a imposição com água benta (que lembra o batismo). (CIC 1668);

• Somente a Santa Sé Apostólica pode constituir novos sacramentais, interpretar autenticamente aqueles já reconhecidos, abolir ou modificar alguns deles (Cân 1167);

• Na realização ou administração dos sacramentais observam-se cuidadosamente os ritos e fórmulas aprovadas pela autoridade da Igreja (Cân 1167 § 2°).

FÉ OU SUPESTIÇÃO?
Segundo o dicionário da língua Portuguesa Larousse Cultural, superstição é crença no caráter religioso ou poder sobrenatural de prática, objeto, desvinculada de religião instituída. E existe quando tentamos obter um efeito sem causa proporcional. Por exemplo, pensar que uma ferradura atrás da porta atrairá sorte. O efeito, ou seja, a boa sorte não é proporcional à ferradura. Mas nos sacramentais (água benta, sal exorcizado, terços, imagens, cruzes, medalhas e outros) existe essa proporcionalidade entre causa e feito “porque o poder dos sacramentais vem de Deus através das orações da Igreja e da fé daqueles que os recebem”. Portanto os sacramentais não são amuletos, mas pedidos para Deus agir.

OS SACRAMENTAIS E OS SACRAMENTOS
Nos sacramentos (Eucaristia, confissão e outros), Nosso Senhor Jesus Cristo nos cura diretamente. Todos têm o fim de produzir a graça e só secundariamente benefícios temporais.

Os sacramentais, pelo contrário, se institui não para produzir a graça, mas sim, para dispor os homens a receber benefícios temporais e santificar diversas situações da vida. A definição de sacramental ainda inclui-se dois elementos principais: a noção genérica de sinal e a específica de sacralidade. A diferença entre sacramentais e sacramentos está em que estes agem ex opere operato (pela força da própria palavra imediatamente) enquanto os sacramentais obtêm sua eficácia ex opere operantis Eclesiae (por força operante da Igreja) – conforme n° 60 e 61 da Constituição Sacrosanctum-Concílium, do Concílio Vaticano conforme rodapé Código de Direito Canônico 1166. Edição Espanhola.

AS DIVERSAS FORMAS DE SACRAMENTAIS
Entre muitos sacramentais que a Igreja nos oferece apresentamos alguns que nos asseguram uma eficácia luta contra o mal e uma constante proteção divina.

ÁGUA E SAL EXORCIZADOS
São os meios que a Igreja recorre com mais freqüência. Durante a oração de exorcismo da água, pede-se ao senhor o perdão dos nossos pecados a defesa contra as ciladas do maligno e o dom da proteção divina.


Uma das propriedades específicas do sal exorcizado consiste em proteger os lugares das influências ou presenças malignas.
____________________________________________
Comunidade Católica Bonareges

Por isso devemos sempre nos valer desses "instrumentos" contra as forças do inimigo de Deus, começe hoje a abençoar a sua casa, seu trabalho, seu carro e etc. Peça a proteção do Senhor sobre sua família.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares