06 abril 2013

A Cruz da nossa redenção e a cruz de cada dia.


A cruz era o destino de muitos presos por crimes graves, que faziam jus a uma condenação dolorosa. Foi através da Cruz que Jesus fez realizar a Salvação da humanidade. Pois, este sem qualquer culpa, se deixou passar pelo Calvário para redimir todos os pecados da humanidade, como narrado pelo Profeta Isaías: "Ele foi trespassado por causa das nossas transgressões, esmagado em virtude de nossas iniquidades.

O castigo que havia de trazer-nos a paz caiu sobre Ele, sim, por suas feridas fomos curados". (Is 53, 5). Desde os tempos remotos a cruz é sinal de contradição. Para os judeus a cruz era um símbolo maldito, por isso em I Coríntios 1, 17-18 vemos a expressão escândalo, já os gentios tinham a cruz como símbolo do fracasso, para estes a Cruz era uma loucura. Porém, houve tempos que a Cruz passou a ser sinal de Vitória. Diz a história que o imperador Justiniano (século IV), de Roma, convertido ao Cristianismo sonhara com uma cruz com a expressão em Latim “In hoc signo vinces”, que significa, “neste sinal vencerás”. O que o levou a determinar que os escudos de seus soldados trouxessem pintada a imagem da cruz e a entender que as vitórias conquistadas nas batalhas pelo seu exército era advinda da Cruz. São Paulo diz em sua carta em I Coríntios 15.14 - E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé.


Mas, não podemos nos esquecer que a ressurreição passa pela Cruz! Não podemos ignorar esta realidade. A Vitória de Cristo sobre a morte passou pelo madeiro, pelo sofrimento! E nós caímos no vício de querer o Cristo da Gloria, mas não o Crucificado, sem entender que a Cruz é o ponto alto da expressão do amor! Pedro também se inclinou a não conceber a ideia da Crucifixão de Cristo “Que Deus não permita isto, Senhor! Isto não te acontecerá!” (Mt 16,22). Mas, o próprio Jesus expressa a necessidade de passar pelo Calvário: "Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que seja levantado o Filho do Homem, para que todo aquele que crer tenha nele vida eterna" (Jo 3, 14-15); e São Paulo reforça “Ou ignorais que todos os que fomos batizados em Jesus Cristo, fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com Ele na sua morte pelo Batismo para que, como Cristo ressurgiu dos mortos pela glória do Pai, assim nós também vivamos uma vida nova” (Rm 6,3-4). E para Aqueles que teimam ainda hoje em querer anular a Cruz, eis o que diz o próprio Jesus: “Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me” (Mt 16,24), "Aquele que não toma sua cruz e me segue não é digno de mim" (Mt 10, 38). Portanto, não podemos fugir da realidade da Cruz, nela se realizou a nossa Salvação. E através dela todos nós alcançamos a nossa libertação! Abracemos a nossa cruz! Ressuscitemos com Cristo! “A cruz sagrada seja minha luz!”
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares