16 junho 2014

Lidando com as crises



                Lidando com as crises







“A maior ciência não é descobrir novas galáxias ou novas partículas 
nucleares, mas a descoberta dos segredos dos corações e a sabedoria
 de compreendê-los”.
Como seria bom se – ao puxarmos a folha do calendário do dia anterior –
 fosse para o cesto de lixo todas as nossas maldades, problemas 
e tristezas vividos. Contudo, nada disso acontecerá se, ao iniciar um novo
 dia, não nascer também em nosso coração o desejo de traçar novas metas
 ou corrigir outras, nas quais não obtivemos bons resultados.
Apenas “mentalizar” as mudanças que desejamos, sem agir para que estas
 aconteçam, de nada resolverá.
Viver mudanças, certamente, exigirá de cada um de nós esforço e dedicação,
 pois, conhecemos nossas fraquezas, medos, inseguranças e incapacidades.
 Talvez, deixar as coisas como estão seja a atitude mais fácil, rápida, 
indolor e cômoda. No entanto, estabelecer vínculos de intimidadecom os velhos
 hábitos – que nos aprisionam e nos fazem infelizes – não será uma 
atitude muito inteligente.
Muitos de nós arrastam situações que não prometem crescimento. Agindo
 dessa maneira, vamos colocar nossa vida na direção de mais um 
período de frustrações. A força de que precisamos –para assumir nossas
 mudanças – vem de Deus.
Podemos assumir novos posicionamentos apenas quando fazemos a 
retrospectiva sobre aquilo que temos vivido sob a luz d’Aquele em que todas
 as coisas têm consistência. Tomando posse dessa verdade – de que Deus fala
 conosco por meio dos acontecimentos e se manifesta, também, por meio de
 conselhos e experiência de pessoas que nos amam – precisamos convidá-Lo
 para fazer parte de nossa vida. Assim, as nossas crises e dúvidas agora 
passam a ser partilhadas com Ele.
Se quisermos que os nossos planos tenham consistência, que
 venham a perdurar por muitos anos e nos sintamos realizados
 neles, precisamos romper a casca, onde pensamos estar protegidos, e 
convidar o Senhor para participar dos nossos sonhos, orientando-nos
 e nos auxiliando a executá-los.
Saber “lidar com as crises” é também refletir sobre alguns pontos fundamentais
 para o bom convívio humano. Entre eles, destacamos a ciência de que
um bom relacionamento é “uma via de mão dupla”, na qual um precisa respeitar
 o outro para que o entendimento aconteça.

Que Deus abençoe a nós todos na aventura do bem-viver.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares