22 junho 2014

Navegar sem riscos de naufragar


               Navegar sem riscos de naufragar



Alguns anos atrás, quando era preciso fazer uma pesquisa escolar, o local
 mais indicado para se obter informação era a biblioteca. Fazer a busca
de um tema em várias prateleiras, folhear dezenas de livros, transcrever 
ou fazer cópias de algum conteúdo para iniciar um trabalho são coisas 
do passado. Muitas de nossas crianças jamais entraram numa biblioteca
 com esse objetivo. A internet mudou o ritmo de vida das pessoas mais
 velhas e incorporou-se de maneira anatômica ao cotidiano da nova
geração.
De acordo com a estatística da Netcraft de agosto de 2011, estão à
disposição dos usuários mais de 463 milhões de sites, que são
grande fonte de informação e entretenimento.
Com tantas possibilidades de escolha de conteúdo, cresce também,
 de maneira proporcional, a preocupação de pais e formadores com relação
 ao que está sendo acessado pelos filhos. Para isso, há muitos programas
que auxiliam na filtragem de conteúdos impróprios, mas sabemos
que quando há interesse em romper uma regra, outras possibilidades
são criadas.
O acesso à web, atualmente, deixou de ser exclusividade dos
computadores. Os telefones celulares, hoje, são equipamentos multifuncionais
 no sentido mais amplo da palavra. Por intermédio desses aparelhos é
 possível assistir TV, fotografar, filmar, ouvir rádio… e acessar a internet.
Dessa maneira, se há algum computador com programas de restrições
 em casa, o telefone móvel é a saída para quem deseja romper ou burlar
 normas.
Como todo utensílio, a internet pode ser utilizada tanto para o bem quanto
 para o mal. E para não permitir que alguém venha a naufragar nesse
 oceano de informação, uma opção seria a conscientização dos objetivos
 a que se pretende alcançar, quando a pessoa se dispõe a acessar a rede.
O conhecer nos transforma e traz vida por meio de uma nova perspectiva.
 Assim, o contato com a informação favorece, a cada um de nós, a
abertura ao aprendizado e como resultado nos traz a transformação
 da nossa consciência.
Conteúdos pornográficos, de baixo nível ou de informações irrelevantes
 nos deixam como herança o vício de um vocabulário chulo ou de
hábitos impróprios, tanto para jovens como para adultos.
Diante da necessidade de uma navegação segura cabe a cada um de
 nós, internautas, zelar por aquilo que estamos absorvendo como
conhecimento. Pois nossos hábitos refletem aquilo que costumamos
 acolher.
Para os formadores de opinião, responsáveis pela manutenção de um site,
 o desafio está em tornar seu conteúdo relevante a ponto de se destacar
 entre os demais por sua importância, contribuindo com o desenvolvimento
da formação humana e com a credibilidade das informações contidas
neste celeiro virtual. Dessa maneira, asseguramos a liberdade de navegação
 para todos que entenderam o verdadeiro propósito da rede mundial de
computadores.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares