04 fevereiro 2017

A fé que espera contemplará milagres


                  A fé que espera contemplará milagres

                        Já parou para pensar que talvez a sua fé seja de uma cultura


Já pensou isso, viver na fé fast-food, na fé delivery? Estamos em um mundo que quer tudo para ontem. Aprendemos, acostumamo-nos e, muitas vezes, acomodamo-nos com a cultura fast-food, queremos tudo rápido: comida rápida, carro rápido, computador rápido e até “namoro rápido”.




Hoje em dia, a última novidade é o fast-miracle (milagre rápido). Queremos receber logo o que pedimos. No entanto, se pensarmos um pouco mais, vamos descobrir que nem sempre os milagres são instantâneos e, muitas vezes, isso pode ser um bom sinal para nós.

Comecemos a pensar, por exemplo, no maravilhoso milagre da vida, no nascimento de um bebê. Não basta que os pais o desejem muito, que o amem e estejam saudáveis; é preciso que aprendam a ser amigo do tempo e esperar o necessário para que o bebê esteja totalmente gestado, e só depois vem o nascimento. Existe um tempo certo para nascer, e quando esse tempo é de alguma forma acelerado demais, ocorre, infelizmente, um aborto (espontâneo).

Poderíamos ainda falar de vários exemplos semelhantes para ilustrar a importância do saber esperar o tempo certo, como o surgimento da vida na Terra, a construção de um grande edifício ou uma catedral, quem sabe ainda a Encarnação (primeira vinda de Jesus), para a qual São Paulo, em Gálatas, diz que existiu um tempo determinado (cf. Gl 4,4), ou mesmo um casamento, em que as chances de dar certo são diretamente proporcionais ao tempo, sobretudo a qualidade desse tempo que se teve “antes” do casamento, mas penso que o exemplo da gravidez já seja suficiente.
Gestação do milagre

Já parou para pensar que, talvez, a sua fé seja de uma cultura fast-food? Que, talvez, você ainda não tenha recebido o que está pedindo, exatamente porque Deus não quer que você tenha um milagre abortado? Já pensou isso, que você quer viver na fé fast-food, na fé delivery (pediu chegou!)? Cuidado! Muitas vezes, essa comida é cara e nem sempre tão boa! Os bebês não chegam assim, não é verdade? Temos muito a aprender com a gestação.

Deus está gestando seu milagre, mas tenha paciência, quando chegar a hora certa o milagre vai nascer, assim como na gestação, mesmo que você não veja diretamente o bebê, ele está ali. Mesmo que demore longos nove meses, não poucas vezes com tantos sofrimentos: enjoo, inchaço, falta de ar, dores no corpo etc. E o parto, então? Se perguntarmos às mulheres se vale a pena o “sacrifício”, elas dirão que ‘sim’. Inclusive vão dizer: Jesus até disse: “Quando a mulher está para dar à luz, sofre, porque veio a sua hora. Mas, depois que deu à luz a criança, já não se lembra da aflição, por causa da alegria que sente de haver nascido um homem no mundo” (Jo 16,21). Por isso, tenha certeza, tenha uma fé inquebrantável, porque Deus está gestando um milagre; e quando ele chegar, você vai perceber por que precisou de todo aquele tempo. Todo sofrimento da gestação passou e se levou bastante tempo aos seus olhos, porque, aos olhos Deus, tudo tem um tempo certo para acontecer. O milagre era imenso, era grandioso. Creia nisso: Deus está gestando milagres.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares