26 junho 2017

A solidão necessária


                              A solidão necessária

Nem toda solidão deve ser curada ou reprimida, há a solidão como condição necessária para o encontro


Por muito tempo, a solidão foi tratada como algo ruim ao ser humano, definida como “vazio interior”, associada ao isolamento de pessoas e até diagnosticada como doença. Toda definição de solidão como algo plenamente negativo está equivocada. O ser humano, por natureza, tende a ser para os outros, tende a relacionar-se e a viver em sociedade, mas também tem necessidade de estar com si mesmo, de viver uma solidão necessária.

Não me refiro aqui ao isolamento patológico, aquele que surge mais como sintoma de uma enfermidade e não pode ser definida apenas como um sentimento, como é o caso da depressão, por exemplo, visto que esta deve ter o acompanhamento profissional e tratamento médico.



O homem moderno é um fugitivo, e talvez a grande causa desse problema esteja na fuga de si mesmo, na incapacidade de estar a sós. Ele foge de uma solidão que quer lhe fazer bem.

Muitas pessoas evitam uma solidão que lhes permite estar com si mesmas, fogem da possibilidade do encontro, da cura e do autoconhecimento. Geralmente, fugimos de algo que nos assusta, daquilo que não queremos enfrentar e que nos causa dor e tristeza.

Ainda quando crianças, tínhamos medo do escuro ou dos “monstros” que poderiam surgir dos lugares mais bizarros de nossa casa; enfim, tínhamos medo do misterioso e das fantasias criadas por nossos pais e por pessoas com as quais convivíamos. O homem moderno continua temendo o desconhecido, no entanto, este não está nem tanto no exterior ou nas fantasias criadas pelos outros; o homem, ainda que inconscientemente, tem medo do seu “desconhecido” interior, de mergulhar nas profundezas do seu ser, e como a solidão é a porta para adentrar no desconhecido do seu “eu”, ele cria mecanismos de defesa, entra no “agito”, no trabalho frenético, nas “baladas” sem fim, na busca desenfreada por dinheiro, sexo, diversão, tudo isso como medo de si mesmo.

Existe uma solidão necessária para o homem como alternativa da busca de si mesmo, não para se encerrar em si, mas para transcender, pois o ser humano, por si só, também é um poço de limites. Entregue a si mesmo, ele também não se satisfaz, mas sua finitude o impulsiona para o infinito. Aqui entra a maravilhosa descoberta filosófica – e por que não teológica? – de Santo Agostinho: Noli foras ire, in teipsum redi: in interiore homine habitat veritas. Em português: “Não vá fora, entra em ti mesmo: no homem interior habita a verdade”.
Abençoada solidão

No seu pensamento, Santo Agostinho, doutor da Igreja, percebe que quanto mais o homem fica no exterior, tanto mais esvazia-se de si mesmo; ao contrário, quando este entra em si mesmo, recolhendo-se em sua intimidade, é justamente aí que encontra Deus. Então, constatamos que o segredo para o ser humano é a intimidade consigo e com o seu ser espiritual.

Esse grande santo da Igreja não entende o homem espiritual como aquele que rejeita as coisas materiais; o homem espiritual, para ele, é, antes de tudo, aquele que tem a capacidade de mergulhar na sua alma e ali encontrar o Senhor, que faz morada na alma do homem.

No entanto, muitos de nós, hoje, não compreendemos isso, a nossa ideia de Deus lá nos céus, incapaz de ser alcançado, muitas vezes, é objeto do temor de entrarmos em nós mesmos e de nos conhecermos. Por isso, muita gente, quando foge da solidão, foge de si mesma e, por consequência, foge do encontro com o Todo-poderoso.

Existe em nós uma abençoada solidão, aquele “vazio” interior que não é algo ruim, mas sim o convite do próprio Deus para O encontrarmos num lugar em nosso interior, no qual somente Ele habita. E ali é só Ele e você, nada nem ninguém mais, silêncio e diálogo (oração). Todo homem recebe este convite, mas poucos respondem a ele. Portanto, nem toda solidão deve ser curada ou reprimida, pois há a solidão como condição necessária para o encontro, e esta deve ser vivida.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Rádio

Grupo de Oração

Grupo de Oração

Postagens antigas

Postagens mais visitadas

Reflexão

Mensagens

Nossa Senhora Fátima

Nossa Senhora Fátima

Parceria

Parceria

Parceria

Postagens populares